MAGDA GARANTE SEGURANÇA DE BANCO DE DADOS DA ANP
17 de setembro de 2013

Convidada a dar explicações no Senado sobre o armazenamento dos dados de exploração e produção de petróleo e gás no Brasil frente às ameaças de espionagem dos EUA, a diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, garantiu aos parlamentares que o banco de dados da agência não fica conectado à Internet e, portanto, não permite acesso de hackers ou espionagem por meio da rede mundial de computadores. Segundo Magda, os dados da agência são brutos e apenas técnicos com expertise seriam capazes de interpretar. As interpretações ficam a cargo das empresas que pagam pelas informações.

Magda Chambriard, ANP’s General Manager, was invited, due to the allegations that the U.S.A were spying Brazil, to give an explanation about the storage of data of Brazil’s oil and gas production and exploration and she ensured to the Senators that ANP’s data base is not connected to the Internet, therefore, hackers or spying do not have access to it through the global computer network. According to Magda, ANP’s data is raw and only techniques with expertise would be able to interpret them. The companies that pay for such information are incumbent for its interpretation.